Cesul
Faculdade de Direito Francisco Beltrão

CESUL realiza visita técnica orientada à Capital Federal

Cesul realiza visita técnica orientada à Capital Federal

 

Turma formada por 24 acadêmicos e um professor visitou os principais lugares de Brasília. Visitas como essas são sempre incentivadas pela instituição haja vista que o aprendizado, na prática jurídica, é muito importante para o acadêmico.

 

De 16 a 20 de outubro, um grupo de 24 acadêmicos do Cesul – Centro Sulamericano de Ensino Superior, acompanhados pelo professor Luiz Carlos D’Agostini Júnior, estiveram em Brasília realizando uma visita técnica orientada. Essa foi a terceira viagem à Brasília organizada pela instituição, que pretende realizá-la todos os anos.

O grupo saiu de Francisco Beltrão dia 16, seguindo rumo a Foz e embarcaram para a capital federal. No dia 17, segunda-feira, houve o city tour e visita ao Congresso Nacional. Dia 18 conheceram o TST (Tribunal Superior do Trabalho) e o STJ (Superior Tribunal de Justiça). Na quarta, 19, visitaram o Conselho Federal da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) e o STF (Supremo Tribunal Federal). Em seguida, retornaram para Francisco Beltrão, chegando dia 20.

Em todos os órgãos visitados foi possível participar de sessões de julgamentos.

 

A visita ao STF foi um dos momentos mais esperados. “Os acadêmicos estavam com grande expectativa em visitar o Supremo Tribunal Federal. Havia a curiosidade em conhecer a suprema corte do país, os acadêmicos puderam se aproximar dos 11 ministros e participar de uma sessão inteira”, comemorou o professor Luiz Carlos.

Para o professor Luiz Carlos D´Agostini Júnior a receptividade que tiveram na capital nacional chamou a atenção de todos. “Os ministros nos recepcionaram muito bem. Pudemos conversar com alguns e registrar com fotos. Tivemos um encontro de 10 minutos com o ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal, que cumprimentou os acadêmicos e também tirou fotos. Geralmente, é difícil esse contato. No STJ conseguimos conversar com Luiz Rodrigues Wambier, que é um dos principais e mais respeitados advogados processualistas cíveis do país. Ficou dialogando com o grupo, explicando, tirando dúvidas. Foi muito bacana”.

 

Aprendizado

Entre os principais pontos, o professor D’Agostini Júnior enfatiza a importância de participar de uma viagem desse nível e o quanto agrega para a vida acadêmica. “Toda a viagem é um aprendizado. Aprende-se todo o formalismo, a maneira de se portar e se vestir em um tribunal, todas as condutas corretas, inclusive os alunos puderam presenciar como os advogados se portam em suas sustentações orais. Brasília é uma cidade administrativa, tem um ar diferente. Lá se respira legislação e decisões jurídicas. Então, isso faz com que os acadêmicos aprendam muito na prática. Aprende-se sobre recursos e consegue-se vivenciar na prática, participando das sessões. Pode-se presenciar como são julgados os recursos especiais e extraordinários, entre outros. Realmente, aproveitaram muito. Era possível perceber, no olhar de cada um, a vontade e o interesse em aprender. Além disso, ganharam certificado de participações das sessões, fato que conta muito no currículo acadêmico”.

 

Alunos aprovaram

A acadêmica Isis Cogo, do 6º período, aproveitou muito a viagem. Diz que foi um grande aprendizado. “Foram quatro dias de grande proveito para todos. Lá tivemos a oportunidade de presenciar como funcionam as sessões de julgamento dos tribunais superiores, conhecemos o Conselho Federal da OAB, órgão que rege a profissão do advogado e dá o devido suporte a todos os profissionais. Dessa forma, pudemos vivenciar várias atuações profissionais e observar, na prática, o teor dos ensinamentos jurisprudenciais e doutrinários. Agradeço pela oportunidade que o Cesul proporcionou e, em especial ao professor D’Agostini Júnior, pela disponibilidade de nos acompanhar e orientar nessa visita”.

 

Apoio do Cesul

O professor Luiz Carlos D’Agostini Júnior destaca o apoio da instituição em atividades como essa. “O Cesul sempre apoia qualquer iniciativa que objetiva proporcionar maior conhecimento aos acadêmicos. Eu, toda vez que fiz um projeto nesse sentido, sempre tive o apoio. Em outras situações a faculdade chegou a parcelar o pagamento para os alunos que não tinham condições no momento, para que pudessem viajar. Esse apoio, sem dúvida, demonstra o respeito que a Instituição tem para com os professores que encampam esses projetos e para com os alunos. Realmente, a Instituição preocupa-se com a aprendizagem”. A diretora da faculdade de Direito Francisco Beltrão, mantida pelo CESUL, professora Roseli Teresinha Michaloski Alves concluiu. “Nossa instituição assume com responsabilidade e seriedade o papel de ofertar ensino superior com qualidade acadêmica”.  

Data: 0000-00-00      Fonte:
Voltar

Programas e Financiamentos

Fec Prouni Fies

Conecte-se

@DireitoCesul

Cursos e Eventos Vestibular

CESUL - Centro Sulamericano de Ensino Superior
® Todos os direitos reservados 2015 - 2016.

Contate-nos


Conecte-se


@DireitoCesul

CESUL - Centro Sulamericano de Ensino Superior
® Todos os direitos reservados 2015 - 2016.