Cesul
Faculdade de Direito Francisco Beltrão

Pós-graduandos realizam júri simulado no Cesul

Os alunos do curso de Pós-Graduação em Direito e Processo Penal do Cesul - Centro Sulamericano de Ensino Superior - realizaram no último sábado, um Júri Simulado organizado pelo Me. em Direito Penal, Carlos Eduardo Pellegrini, delegado da Polícia Federal em São Paulo, com a participação especial de Antonio Evangelista de Souza Netto, juiz de Direito da Comarca de Francisco Beltrão, como presidente do Conselho de Sentença.
O caso apresentado foi de um crime passional: o marido desferiu sucessivos golpes de faca na esposa e no amante, após presenciar cenas entre os dois em frente a um hospital. Ele foi a júri popular acusado por homicídio qualificado em relação ao homem e tentativa de homicídio em relação à esposa. 
O professor Carlos Eduardo Pellegrini enfatizou o nível desse Júri. "Foi realizado por profissionais da área, habilitados pela OAB, em pleno exercício da profissão. Os alunos foram muito bem, acima de minha expectativa, pois estudaram o caso, se envolveram em todas as funções, desde o réu aos jurados. Articularam os argumentos, analisaram as provas, confrontaram as versões, utilizaram o poder de argumentação e, sobretudo, souberam lidar com os detalhes e a sensibilidade do Tribunal do Júri. Entenderam a importância de estudar a Psicologia Judiciária, Criminologia, Direito Penal e Processo Penal. Ao final, após decisão dos jurados, a defesa conseguiu afastar as qualificadoras e vencer a tese do homicídio privilegiado e a acusação obteve a condenação de 5 anos e 7 meses. As decisões dos jurados são resultado da consciência coletiva da comunidade, dos valores e princípios da região, ou seja, a cultura e as posições sociais da região em que se vive influenciam na tomada de decisão dos crimes passionais. O resultado do Júri refletiu bem isso. Os alunos estão de parabéns. Agradecimentos, também, ao juiz dr. Antonio Evangelista de Souza Netto".

Alunos satisfeitos
Os pós-graduandos realmente se dedicaram em cada detalhe na apresentação, demonstrando muito realismo e emoção nas discussões e discursos. A aluna Samantha Koop foi jurada e gostou muito de participar. "O júri simulado contribuiu e fomentou o conhecimento jurídico de todos nós, acadêmicos da pós-graduação de Direito e Processo Penal. Sentimos toda vibração e emoção de um júri real, desenvolvendo o senso crítico dos alunos e ampliando as habilidades da argumentação, persuasão e organização de ideias. Agradecemos ao professor Carlos Eduardo Pellegrini, que durante o curso tem compartilhado os seus conhecimentos conosco, e ao dr. Antônio Evangelista de Souza Netto, que colaborou na realização deste júri".
Patrícia Steimbach foi advogada de defesa e ficou muito satisfeita com a apresentação. "Foi uma experiência maravilhosa, de muito aprendizado. Fiz um júri na faculdade, no último ano, foi o primeiro que fiz. Lembro que estudei muito, até conversei com profissionais na época de como deveria me portar. Já, nesse segundo ano, na pós-graduação, me senti um pouco mais segura, pois tinha uma certa experiência de como deveria estudar, conduzir o caso, falar em plenário. Mas confesso que fiquei muito mais nervosa, por estar diante de um juiz de verdade, apesar de ser simulado. E foi muito mais emocionante. Agradeço ao professor Carlos Eduardo Pellegrini que nos deu uma visão e experiência muito mais profissional e ao CESUL pela organização, pela oportunidade de estar fazendo uma pós-graduação com excelentes profissionais".

Data: 2017-10-04      Fonte: Jornal de Beltrão
Voltar

Programas e Financiamentos

Fec Prouni Fies

Conecte-se

@DireitoCesul

Cursos e Eventos Vestibular

CESUL - Centro Sulamericano de Ensino Superior
® Todos os direitos reservados 2015 - 2016.

Contate-nos


Conecte-se


@DireitoCesul

CESUL - Centro Sulamericano de Ensino Superior
® Todos os direitos reservados 2015 - 2016.