Cesul
Faculdade de Direito Francisco Beltrão

Escritório modelo do Cesul atendeu mais de 500 pessoas em 2017

Desde 2003, o Cesul disponibiliza aos seus acadêmicos do curso de Direito o Escritório Modelo de Assistência Judiciária (Emaj). Nestes 14 anos, já foram feitos mais de oito mil atendimentos, mantendo uma média de 500 a 600 por ano. 
O escritório, localizado na Rua Romeu Lauro Werlang, Centro de Francisco Beltrão, é utilizado por vários períodos, em estágios obrigatórios, conforme explica o coordenador do Emaj, professor Luiz Carlos D'Agostini. "Temos alunos do 6º, 7º, 8º, 9º e 10º períodos. A presença é obrigatória, é um estágio. Os acadêmicos do 7º e 8º atendem na área civil, casos de Direito Família. O 8º atende Direito Penal e no 10º período fazem exercício de prática de processo de trabalho".
A equipe do Emaj é composta pelos professores Luiz Carlos D'Agostini Júnior e Isabeli Monteiro na coordenação; e duas assessoras jurídicas, dras. Raquel Lavratti e Keli Trindade. Além disso, tem ainda no corpo técnico três estagiários. Atendimentos são realizados durante a semana, das 8 ao meio-dia e das 13 às 17 horas.

Estrutura
O local agora conta com duas salas de atendimento, recepção, sala de conciliação/mediação, coordenação, cozinha, dois banheiros, computadores atualizados para todos os alunos adquiridos pela mantenedora e digitalizadora. "Temos toda a estrutura para que o nosso aluno possa estar atualizado no sistema de processo eletrônico, temos programa de acompanhamento processual, é um escritório completo, onde no estágio o aluno consegue vivenciar tudo na prática", comenta D'Agostini.
Para ser atendido pelo Emaj, é necessário cumprir alguns requisitos: não pode receber mais que dois salários mínimos nem ter bem ou imóveis no nome. Os acadêmicos nunca fazem o atendimento sozinho. "Eles têm acesso à entrevista pessoal com o cliente, pegam os documentos pessoais necessários, confeccionam as peças e passam para nós corrigirmos. E também temos trabalhado muito em cima de acordos. Quando vem uma parte, buscamos chamar a outra para tentar fazer a conciliação. Mostramos pros alunos que o futuro do Direito pode ser um direito consensual e não tanto baseado no litígio", diz D'Agostini.

Acadêmicos aprovam
Diana Maria Pereira, do 8º período, destaca a importância do Emaj. "O objetivo é auxiliar na formação profissional, nos estudos, pois quando se está fazendo na prática, está reforçando o que foi estudado. É uma ótima preparação profissional. A grande procura é de Família, para ver sobre pensão alimentícia, divórcio, guarda de filhos. E quero seguir nessa área depois de formada", afirma. 
"Neste último período atuei mais na área Trabalhista. Aprendemos na prática tudo o que estudamos em sala de aula. Isso nos ajuda a ter a noção profissional do Direito, do processo de trabalho. Tivemos uma boa noção de como é um escritório jurídico, o atendimento ao público, manusear processo em geral e como acontece cada procedimento", destaca Susiany Passaia, do 10º período.

Data: 2017-12-12      Fonte:
Voltar

Programas e Financiamentos

Fec Prouni Fies

Conecte-se

@DireitoCesul

Cursos e Eventos Vestibular

CESUL - Centro Sulamericano de Ensino Superior
® Todos os direitos reservados 2015 - 2016.

Contate-nos


Conecte-se


@DireitoCesul

CESUL - Centro Sulamericano de Ensino Superior
® Todos os direitos reservados 2015 - 2016.