Cesul

Imprensa Notícias

Acadêmicos de Direito do Cesul visitam a Penitenciária Estadual

  • Google Plus
  • Pinterest
Publicado em
Um dos grupos de acadêmicos do Cesul em visita à penitenciária de Francisco Beltrão. Foto: Assessoria.

As visitas técnicas sempre foram uma das prioridades do Cesul, para proporcionar aos alunos aprendizados práticos dos conteúdos estudados em sala de aula, em todos os cursos ofertados pela instituição. Nesta semana, os acadêmicos do 9º período do curso de Direito conheceram a Penitenciária Estadual de Francisco Beltrão. Foram 50 alunos divididos em dois grupos, sendo um pela manhã e outro, à tarde.

Eles aproveitaram para reunir o máximo de informações possíveis. “A visita agregou muito na prática penal. O contato com a realidade mudou a visão que tínhamos de um encarceramento. O nosso presídio é modelo de cuidados e de estrutura no Paraná. O setor administrativo, a sala de monitoramento, o parlatório, tudo muito bem distribuído e seguro. Vimos os encarcerados trabalhando na fábrica de jeans, na sala de aula, tomando banho de sol e até conseguimos visitar uma cela, e ficamos surpresos com a organização que mantêm. O lugar que mais chamou a atenção foi a triagem, onde tivemos uma breve explicação de como são os cuidados com os apenados”, enfatizou a acadêmica Thais Tambosi.

A acadêmica Débora Bernardi Binelo também aprovou a visita. “Foi uma experiência interessante. Não consigo definir de outro jeito, porque não tem como dizer que é legal ou divertido, pois é claro que não é. Porém, nós, como futuros profissionais do Direito, temos que conhecer a realidade, a prática e entender como as coisas funcionam para poder lidar no futuro. É uma situação que mexe conosco como seres humanos. Mas, para a advocacia, conhecer a realidade do cliente faz a diferença. Por isso é uma experiência enriquecedora.”

Atendimento aos presos

Thais se impressionou com o atendimento aos apenados. “Muitas vezes nos questionamos como são os cuidados lá dentro. Eles ganham visita de psiquiatra, dentista, médicos e enfermeiros. Recebem a devida medicação diariamente, seja ela controlada ou de rotina. Ao chegarem, os detentos passam por exames e é verificado se necessitam de medicamentos. Os presos se comunicam com as enfermeiras por meio de bilhetes enviados pelos agentes penitenciários e elas enviam remédios. Quando necessário, dão continuidade ao devido tratamento. Aproximadamente 80% dos presos são homens com idade entre 25 e 45 anos, e existe um respeito entre os apenados e os agentes. Para quem gosta da prática penal, a visita foi construtiva e agradecemos a oportunidade.”

Visitas técnicas

Os alunos foram acompanhados pelos professores Luiz Carlos D’Agostini Júnior, coordenador do curso de Direito, e pela professora Rafaela Guancino. D’Agostini explica que essas visitas são um dos focos da instituição.

  • Google Plus
  • Pinterest

46. 3524 4242 | contato@cesul.br
Av. Antônio de Paiva Cantelmo, 1222 - Centro
Francisco Beltrão - PR